Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você é a favor da terceira dose de vacina contra a covid - 19?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 31.07.2021 07:25h
Justiça Eleitoral

Bolsonaro reconduz o ministro Carlos Mário Velloso Filho ao TSE

 

O presidente da República, Jair Bolsonaro publicou nesta sexta-feira (30) no Diário Oficial da União a recondução por mais dois anos do renomado advogado Carlos Mário Velloso Filho (foto ilustração), de 58 anos, para compor como ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mineiro de nascimento, torcedor do Atlético Mineiro como o pai, Velloso Filho é formado em Direito pela Universidade de Brasília.

Desde 1986, exerce ininterruptamente a advocacia perante os tribunais superiores. Foi vice-presidente da OAB-DF de 2001 a 2003. Desde 1988, integra a carreira de Procurador do Distrito Federal, na qual ingressou por concurso público. É filho do ministro aposentado e ex-presidente do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral Carlos Mário Velloso.

A recondução de Carlos Mário é válida a partir da próxima segunda-feira, dia 2 de agosto. “Eu me lembro de quando era bem pequeno e entrava na biblioteca do meu pai, onde ele trabalhava, e ficava folheando os autos, os códigos, os processos que ele ia julgar e gostava”, diz Carlos Mário. Tamanha curiosidade refletia no seu desempenho escolar: “Quando eu cursava o primeiro ano do ensino médio no Colégio Marista de Brasília, existia uma matéria chamada educação moral e cívica. A disciplina era ministrada por um advogado que ensinava a organização judiciária brasileira. Eu era o melhor aluno da turma nessa disciplina”.

Tamanho empenho o levou ao curso de Direito. Carlos Mário se formou em 1986, mesmo ano em que teve início o seu concurso para ingresso na carreira de Procurador do Distrito Federal. Começou sua carreira na PGDF ainda muito jovem, aos 25 anos. A pouca idade não o impediu de lidar com processos difíceis: “É claro que, olhando para trás com a experiência que tenho hoje, talvez eu tivesse dado soluções diferentes em determinados processos, mas nunca houve nenhum problema em virtude dessa pouca idade”. (web)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Genesio Serafim - Loja de vete
 
Lindiomar - Cerveja
 
Tinga - material eletrico
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2021

2020

2019

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia