Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você é a favor da terceira dose de vacina contra a covid - 19?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 14.09.2021 11:50h
CPI da Covid-19

Tolentino nega relação com FIB Bank e Barros

 

O empresário Marcos Tolentino, tido como sócio-oculto da empresa FIB Bank, disse em depoimento à CPI da Pandemia nesta terça-feira (14) que não faz parte da sociedade. A FIB Bank ofereceu carta de fiança à Precisa Medicamentos para que a empresa pudesse vender ao Ministério da Saúde a vacina indiana Covaxin. (Foto ilustração)

“Eu, Marcos Tolentino, afirmo que não possui qualquer participação na sociedade [da FIB Bank]”, disse o empresário, no início do depoimento. Apesar do nome, a FIB Bank não é uma instituição financeira e não tem autorização para atuar desta forma.

Sendo assim, os senadores não sabem, de fato, quem é o dono da tal FIB Bank. A CPI já recebeu Roberto Ramos Júnior, que se diz presidente da entidade, mas negou ter conhecimento sobre diversas questões. A comissão tenta entender a ligação entre FIB Bank e as empresas MB Guassu e Pico do Juazeiro.

Ricardo Barros

Sobre a ligação com o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), Marcos Tolentino assumiu ser amigo de Barros, mas negou qualquer ligação profissional. O empresário classificou o deputado como “conhecido de muitos anos”. “Até hoje mantenho vínculo de respeito e amizade, nada mais do que isso”. O presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), chegou a dizer ao depoente o seguinte: “Se o Sr está aqui hoje, isso se deve ao deputado Ricardo Barros.”

A CPI investiga um suposto esquema no Ministério da Saúde que seria coordenado por Barros. O deputado seria sócio da FIB Bank. A informação foi negada por diversos depoentes.

O depoimento de Marcos Tolentino aos senadores estava marcado para o começo de setembro. O empresário, no entanto, informou que havia sido internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, com “formigamento no corpo”, e conseguiu adiar a oitiva. O médico que concedeu atestado entrou em contato com a CPI para dizer que desconfiou de que Tolentino repassou informações inverídicas para conseguir o benefício. (JBr)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Genesio Serafim - Loja de vete
 
Lindiomar - Cerveja
 
Tinga - material eletrico
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2021

2020

2019

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia