Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você é a favor que haja o carnaval no inicio de 2022?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 24.11.2021 10:35h
Feira de Santana

Fernando Torres diz que Câmara tomou "roque dentão" da Prefeitura e critica Fabinho

 

A Câmara foi enganada na questão do Shopping Popular e tomou um verdadeiro “roque dentão”. Essa foi a informação passada pelo presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, Fernando Torres (PSD), em discurso nesta quarta-feira (24), na tribuna da Casa da Cidadania.

O presidente demonstrou  sua indignação com a postura do vice prefeito Fernando de Fabinho, que realizou uma reunião com Elias Tergilene sem a presença da Câmara e de representantes do Shopping Popular.“ A Câmara tomou um ‘roque dentão’. A reunião aconteceu sem os vereadores e sem representantes dos comerciantes do Shopping Popular O Elias Tergilene veio para a reunião, eu até vou aplaudir ele ter ido à reunião. A prefeitura, que nós acreditamos naquele momento que iria acontecer uma negociação, chamou o Elias para fazer uma reunião no Atmosfera”, disse.

“O que estamos tentando fazer é resolver o problema que não é nosso, mas me parece que a prefeitura não quer resolver esse problema, me parece que é dessa forma. Eu até acreditei em Fernando de Fabinho, estou chateado com ele, ele não foi correto com a Câmara. O que ficou combinado foi que iria chamar a Câmara assim eu Elias chegasse, assim como a imprensa e os representantes do Shopping Popular, mas não aconteceu isso. Fizeram reunião a portas fechadas com prefeitura e Elias. Agora imagine o que foi o assunto dessa reunião sem participação da Câmara e sem representantes do Shopping e da imprensa. Está provado que tem outros interesses está provado que houve corrupção no passado, então estão querendo baixar a poeira. Está na cara que houve corrupção”, acredita.

O vereador Jhonatas Monteiro (PSOL) também comentou a decisão do Município de excluir a Câmara. “Colegas estiveram lá no horário marcado, tentamos contato com pessoas da prefeitura, mas foi deliberadamente uma decisão do prefeito Colbert Martins em fazer uma reunião de portas fechadas. Tem dois inquietantes que é a votação em segunda discussão do projeto e a CPI que vai colocar luz em muitas coisas que estão escondidas e que os responsáveis por isso sejam criminalizados por isso”, ressaltou. (Daniela Oliveira - Foto Reprodução)
 

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
 
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Genesio Serafim - Loja de vete
 
Lindiomar - Cerveja
 
Tinga - material eletrico
 
Meio - Sindicato dos Comerciarios
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2021

2020

2019

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia