Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Deve ser proibido o uso de celular nas escolas?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 31.12.2021 07:10h
Covid-19

Psol aciona STF contra portaria que proíbe exigência de vacinação na volta às aulas

 

O Partido Socialismo e Liberdade (Psol) afirmou que entrará com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para questionar a decisão do Ministério da Educação (MEC) de proibir que instituições federais de ensino exijam comprovante de vacinação contra a covid-19 como requisito para a volta às aulas em atividades presenciais. A informação foi dada pelo presidente nacional do partido, Juliano Medeiros, na tarde desta quinta-feira (30/12), nas redes sociais. (Foto ilustração)

“O @psol50 vai entrar com uma ação no STF questionando a portaria do MEC que proíbe as universidades de cobrarem comprovante de vacina na volta das aulas presenciais em 2022. A portaria afronta a autonomia universitária e a saúde pública. É totalmente inconstitucional!”, afirmou Medeiros.

Na manhã desta quinta-feira, o MEC publicou um despacho no Diário Oficial da União (DOU), assinado pelo ministro da pasta, Milton Ribeiro, que proíbe instituições de ensino vinculadas ao governo federal, como universidades e institutos federais, de exigirem a vacinação contra a covid-19 como requisito para o retorno dos alunos às aulas. O ministro, inclusive, postou o despacho por meio das redes sociais.

O texto diz que a exigência de comprovação de vacinação como meio indireto à indução da vacinação compulsória "somente pode ser estabelecida por meio de lei, consoante o entendimento firmado pelo Supremo Tribunal Federal”.

"Não é possível às instituições federais de ensino o estabelecimento de exigência de vacinação contra a covid-19 como condicionante ao retorno das atividades educacionais presenciais, competindo-lhes a implementação dos protocolos sanitários e a observância das diretrizes estabelecidas pela Resolução CNE/CP nº 2, de 5 de agosto de 2021", diz um trecho.

A União dos Estudantes (Une) também usou as redes sociais para se manifestar contra a decisão do MEC e caracterizou a medida como "inaceitável".

O Correio entrou em contato com o PSol para saber o status da ação, mas não obteve resposta do partido até a última atualização desta reportagem. 

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2024

2023

2022

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia