Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que haverá segundo turno para presidente no Brasil em 2022?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 16.05.2022 17:00h
Eleições 2022 - Minas Gerais

Senado: PT faz reunião para endossar Reginaldo e dar recado a dissidentes

 

A cúpula do PT mineiro se reuniu, no fim da última semana, para reafirmar a pré-candidatura do deputado federal Reginaldo Lopes (foto ilustração) ao Senado Federal. A direção do partido usou o encontro a fim de comunicar, aos filiados, que ninguém está autorizado a apoiar outras candidaturas. O recado foi dado na sexta-feira (13/5), dia em que o deputado estadual petista Virgílio Guimarães esteve com o senador Alexandre Silveira (PSD), que tentará a reeleição.

A sinalização dos dirigentes em prol de Reginaldo vai ao encontro do que pediu o presidenciável Luiz Inácio Lula da Silva na semana passada, durante passagem por Minas Gerais. Ele se reuniu com parlamentares do PT em Belo Horizonte e falou sobre duas diretrizes: trabalhar pela eleição do aliado ao Senado e, ainda, manter os esforços para viabilizar a aliança com Alexandre Kalil (PSD), pré-candidato ao governo mineiro.

"Nenhum filiado está autorizado a apoiar outra candidatura ao Senado ou negociar apoio em nome do partido. Todas as decisões relativas a candidaturas ou alianças sempre são tomadas de forma coletiva pelos membros da Direção Executiva, seguindo o que determina o estatuto do Partido dos Trabalhadores", lê-se em comunicado emitido pela cúpula petista, liderada em Minas pelo deputado estadual Cristiano Silveira.

Apesar dos acenos mútuos entre PT e Kalil, a aliança pode sofrer abalos antes mesmo de sair do papel. Isso porque os partidários de Lula não abrem mão de ter Reginaldo Lopes na disputa pelo Senado, mas o PSD reivindica a candidatura de Alexandre Silveira à reeleição.

Na sexta, Alexandre Silveira esteve em Curvelo, no Sul de Minas, onde se encontrou com o governador Romeu Zema (Novo). Ele esteve, também, com Virgílio Guimarães, um dos petistas mais próximos a Kalil e entusiasta da composição com o PSD.

"Estamos na discussão com a coligação com o PSD. Eu apoio a ideia da coligação. O Kalil seria o candidato. O PT terá de fazer a opção, mas a maioria da bancada estadual e federal quer a coligação. Eu apoio o Kalil para o governo e o Silveira para o Senado", disse o deputado estadual.

O PT, por sua vez, afirma que a vitória de Reginaldo é uma das "prioridades" do partido no estado - bem como a eleição de Lula e o triunfo sobre Zema na corrida ao Palácio Tiradentes.

"É uma construção coletiva que visa o melhor para o país, sem espaço para projetos e interesses individuais", pontuaram os representantes do diretório mineiro.

A bênção de Gleisi a Reginaldo

O primeiro compromisso oficial de Lula em Minas na última semana foi na segunda (9), em evento originalmente convocado para lançar oficialmente os planos de Reginaldo em direção ao Senado. Apesar da presença de cartazes com fotos de ambos, o ato sofreu certo realinhamento e ganhou o nome de"Lula abraça Minas".

E, embora não esconda o desejo de ser senador, Reginaldo, entregou a decisão às mãos de Lula. "Se o senhor [Lula] compreender que nossa pré-candidatura ao senado vem para contribuir, garantir a vitória e o melhor palanque para o senhor, me coloco à disposição", afirmou.

Em que pese tenha feito as vezes de soldado do PT, Reginaldo chegou a ser recebido pela militância aos gritos de "senador". O cântico recebeu o reforço de Gleisi Hoffmann, presidente nacional petista e deputada federal pelo Paraná.

"Não tenho dúvidas da sua capacidade, da sua liderança e do seu compromisso - não só com Minas, mas com o Brasil", falou. (Guilherme Peixoto/JeM) 

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
Magno Felzemburg - Consumidor
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2022

2021

2020

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia