Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que haverá segundo turno para presidente no Brasil em 2022?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 21.05.2022 07:20h
Controladoria-Geral da União

Servidores da CGU aprovam greve por tempo indeterminado a partir do dia 30

 

Em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) realizada na tarde desta sexta-feira (20/5), os servidores da Controladoria-Geral da União (CGU) aprovaram, com 88% dos votos favoráveis, greve por tempo indeterminado, com início no dia 30 de maio. Na Secretaria do Tesouro Nacional (STN), a greve por tempo indeterminado começa na próxima segunda-feira (23). (Foto ilustração)

Entre os motivos listados pelas categorias estão a ausência de proposta oficial de reestruturação para a carreira de Finanças e Controle, a aproximação do fim prazo legal para recomposição remuneratória, a persistente sinalização do governo de ampliação do desalinhamento remuneratório entre carreiras do Executivo Federal e a perda de 25% do poder de compra dos salários congelados desde janeiro de 2019.

Segundo Bráulio Cerqueira, presidente do Unacon Sindical, a greve é um último recurso, mas o momento é crítico, pois o prazo legal para recomposição salarial em ano eleitoral se esgota e persiste a sinalização do governo de reajustes discriminando a carreira de Finanças e Controle. “Os servidores da Controladoria-Geral da União, bem como do Tesouro Nacional, aprovaram a intensificação da mobilização. Não abrimos mão de defender a nossa carreira e nossas instituições”, afirma.

As reivindicações, que vêm sendo apresentadas aos interlocutores do governo desde dezembro passado, são: alinhamento remuneratório com carreiras correlatas do Executivo Federal por intermédio de reestruturação da carreira, inclusão de exigência de nível superior para ambos os cargos, recomposição das perdas inflacionárias. (Fernanda Strickland)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
Magno Felzemburg - Consumidor
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2022

2021

2020

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia