Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que a democracia está ameaçada no Brasil?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 31.05.2022 17:36h
Prestação de contas

Secretário diz que já foram gastos 32,33% do orçamento no 1º quadrimestre de 2022

 
Foto Ascom

Conforme o secretário municipal da Fazenda, Expedito Eloy, foram realizados 32,33% do orçamento no primeiro quadrimestre de 2022, cerca de 1/3 do valor previsto. A informação foi divulgada durante uma audiência pública para expor os dados dos primeiro quadrimestre de 2022 da Prefeitura Municipal foi realizada pela Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização (CIOF) na tarde desta terça-feira (31), na Câmara Municipal.

A audiência, presidida pelo vereador Jurandy Carvalho (PL), buscar cumprir o relatório de metas fiscais estipulado para o exercício financeiro conforme o parágrafo 4º do artigo 9º da Lei de Responsabilidade Fiscal. Os dados foram demonstrados a partir da descrição de receitas tributárias, contribuições, serviços e transferências correntes, além de receitas de capital.

“O estocamento da receita corrente está na receita tributária, no valor de R$98.352.804,13, sendo que o previsto era R$369.224.331,00. O IPTU em Feira de Santana, de forma excepcional, em 2022, teve um agendamento para o início de abril, mas foi prorrogado para 6 de maio devido à pandemia do coronavírus. Por isso essa defasagem na receita tributária”, explicou.

Houve uma diferença de pouco mais de R$20 milhões entre 2021 e 2022. “Mas no segundo quadrimestre sabemos que, com certeza, haverá um crescimento real da receita tributária do município. Sempre que há mudança no vencimento do IPTU há esse reflexo nos valores da receita”, disse.

Quanto à receita de serviços, o valor previsto era de R$10.228.658,00, mas realizou até abril do referente exercício a despesa de R$1.944.206,68, o que equivale a um percentual realizado de 19,01%. No que se refere à dívida ativa tributária, R$4.096.227.32 foram realizados e m abril de 2022, comparado a pouco mais de R$39 milhões em 2021.

A justificativa do secretário quanto à discrepância nos valores acima citados refere-se justamente à mudança na data do IPTU, que normalmente ocorre no mês de abril, portanto, ainda dentro do primeiro quadrimestre. Sobre as contribuições sociais, R$9.506.966,92 foram realizados até 2022, quase o mesmo valor gasto em no mesmo período em 2021. (Ascom - Foto Repordução) 

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2022

2021

2020

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia