Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que a democracia está ameaçada no Brasil?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 02.07.2022 10:06h
Política

RJ: Gabriel Monteiro poderá se candidatar a deputado mesmo se for cassado

 
Foto Reprodução

O vereador Gabriel Monteiro (PL) poderá se candidatar ao cargo de deputado nas eleições de outubro, mesmo se tiver seu mandato como vereador do Rio cassado pelos colegas do parlamento municipal.

Gabriel responde a processo ético-disciplinar por quebra de decoro na Câmara de Vereadores do Rio. As denúncias contra ele envolvem acusações de estupro, assédio sexual e vídeos forjados para a internet.

Caso seja cassado ao fim do processo, Gabriel perderá seus direitos políticos. Contudo, por conta do prazo para registro de sua provável candidatura, a cassação pode não impedir que ele concorra a uma vaga no legislativo.

"Se a inelegibilidade acontecer depois do registro, ele não pode ser mais questionado. Registro deferido, candidato diplomado, assume o mandato", explicou Voglane Carvalho, especialista em direito eleitoral.
Vereadores em recesso
O primeiro dia de recesso na Câmara de Vereadores do Rio começou nesta sexta-feira (1). O período de descanso dos vereadores impede o andamento dos trabalhos do Conselho de Ética da Casa, onde Gabriel é investigado.

O órgão, que já ouviu 12 testemunhas em 73 dias de trabalho, ainda precisa avaliar o relatório final do processo antes da votação definitiva no plenário da casa.

Essa votação entre todos os vereadores só vai acontecer caso o Conselho de Ética aprove o relatório final pedindo a cassação de Gabriel Monteiro.

Os trabalhos na Câmara voltam em agosto e o relator do processo, o vereador Chico Alencar (Psol), disse que a leitura do relatório final acontecerá no primeiro dia útil daquele mês.

Antes da votação do grupo, a defesa terá cinco dias úteis para apresentar suas alegações finais. Após esse prazo, o documento será votado pelos sete membros do conselho.

Caso seja aprovado, o relatório que pode recomendar a cassação do mandato do vereador deve ser votado em plenário no dia 10 de agosto. Para cassar os direitos políticos de Gabriel Monteiro, são necessários 34 votos. (G1 - Foto Reprodução)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2022

2021

2020

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia