Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Deve ser proibido o uso de celular nas escolas?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 31.08.2022 07:51h
Divulgação de notícias falsas

Vera Magalhães diz que vai processar Malafaia por divulgar fake news

 

A jornalista Vera Magalhães disse nas redes sociais nesta terça-feira (30/8) que irá processar o pastor Silas Malafaia após divulgar uma fake news envolvendo o nome dela. (Foto ilustração: Vera Magalhães e Silas Malafaia)
 

Após o debate com os presidenciáveis na Band em que Vera Magalhães foi atacada por Jair Bolsonaro (PL), o pastor Silas Malafaia, apoiador do atual presidente, resgatou uma notícia falsa antiga sobre a jornalista afirmando que ela recebia "R$ 500 mil por ano de uma fundação sustentada pelo Governo de São Paulo".

"Vera Magalhães! A jornalista que ganha 500 mil por ano da fundação sustentada pelo governo de SP. Entendeu? Doria começou a bancar a jornalista que ataca o presidente em todo o tempo. Vamos parar com o mi mi mi que o Bolsonaro é contra as mulheres! A casa caiu Vera!", escreveu ele no Twitter.

Ela então foi à rede social para rebater o pastor, afirmando que irá processá-lo. "O senhor vai levar um processo e ter de provar que eu ganho R$ 500 mil por ano, pastor. Se prepare para receber a notificação do meu advogado. Mentir usando a religião como escudo é ainda mais vil e torpe", escreveu a jornalista.

Antiga fake news

A fake news sobre o salário de Vera Magalhães foi disseminada em março de 2020, quando políticos bolsonaristas espalharam a falsa informação de que ela recebia R$ 500 mil por ano do Governo de São Paulo para apresentar o Roda Viva, da TV Cultura.

Na época, ela divulgou o contrato com a Fundação Padre Anchieta, que administra a emissora, provando receber um salário de R$ 22 mil.

Além disso, a afirmação de que o salário da jornalista seria pago pelo Governo de São Paulo é uma distorção. Como publicado pela 'Aos Fatos', parte da verba da TV Cultura é estadual, mas esse dinheiro é determinado pela LOA (Lei Orçamentária Anual), que deve ser aprovada pela Assembleia Legislativa de São Paulo. A Fundação Padre Anchieta é uma entidade de direito privado. (Cecília Sóter)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2024

2023

2022

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia