Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Deve ser proibido o uso de celular nas escolas?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 31.10.2022 06:30h
Desdobramentos das Eleições

Rivais de Lula: Moro promete oposição, Zema defende diálogo e Salles prega serenidade

 

A vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para comandar novamente o Brasil a partir de janeiro repercutiu entre aliados e adversários do petista, especialmente o ex-juiz federal e agora senador eleito Sergio Moro (União Brasil), o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), e o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles (PL). (Foto ilustração: Zema e Moro)

Adversário de Lula, o ex-ministro da Justiça Sergio Moro afirmou que "o resultado de uma eleição não pode superar o dever de responsabilidade que temos com o Brasil". Ele reforçou que estará "sempre do lado do que é certo" e garantiu que terá um papel de oposição no Congresso.

O governador reeleito de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), que subiu ao palanque de Bolsonaro no segundo turno, desejou sucesso a Lula e afirmou que continuará "cobrando que Minas seja prioridade". "Estarei aberto ao diálogo para que o Brasil possa crescer com trabalho, honestidade e respeito", declarou.

O deputado federal eleito e ex-ministro do Meio Ambiente de Bolsonaro Ricardo Salles foi outro que lamentou o resultado das urnas. "O resultado da eleição mais polarizada da história do Brasil traz muitas reflexões e a necessidade de buscar caminhos de pacificação de um País literalmente dividido ao meio", disse.


O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que declarou voto em Lula no segundo turno do pleito, comemorou o resultado das urnas. "Venceu a Democracia, venceu o Brasil", escreveu ele.

Outra a comemorar a vitória do ex-presidente foi a senadora Simone Tebet (MDB-MS), terceira colocada do pleito no primeiro turno, com quase 5 milhões de votos. Ela enalteceu a vitória da democracia e do povo brasileiro. "A hora é de comemorar porque amanhã vai ser outro dia", destacou.

O ex-presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (PSDB-RJ) também comemorou a vitória de Lula, assim como a saída do ministro da Economia, Paulo Guedes, do governo. "O Nordeste garantiu nossa democracia", afirmou, em referência à expressiva votação de Lula na região. (r7)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2024

2023

2022

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia