Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Deve ser proibido o uso de celular nas escolas?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 31.10.2022 08:17h
Minístro aposentado do STF

Foram derrotados o obscurantismo, o medo e o retrocesso, diz Celso de Mello

 

O fracasso de Jair Bolsonaro em sua tentativa de reeleger-se representou a derrota de mentes sombrias, do obcurantismo e do retrocesso — assim como foram derrotados o ódio, a mentira, o medo, o fundamentalismo religioso e a intolerância. A avaliação crítica é do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, o ministro aposentado Celso de Mello (foto ilustração), após a confirmação da vitória de Lula na corrida presidencial.

Em sua análise, Celso de Mello afirma que o resultado eleitoral representa o predomínio da luz sobre as trevas, o primado do regime democrático sobre a ordem autocrática.

Leia abaixo a manifestação na íntegra:

A VITÓRIA ELEITORAL de Lula, que teve um alto significado para o bem do Brasil, REPRESENTA O PREDOMÍNIO da luz sobre as trevas, O PRIMADO do regime democrático sobre a ordem autocrática, A HEGEMONIA do conhecimento, da cultura e do pensamento científico sobre a mais supina ignorância e o mais profundo negacionismo, O PREVALECIMENTO das virtudes republicanas sobre a indignidade de um candidato tosco, inepto e intolerante, ALÉM DE REAFIRMAR o compromisso irrenunciável com a diversidade e com políticas inclusivas de Estado, A SIGNIFICAR, como natural consequência dessa visão iluminista (e progressista), FRONTAL REJEIÇÃO a qualquer espécie de discriminação e de preconceito de classe, de etnia, de gênero, de orientação sexual e de religião, entre outros tipos aberrantes de exclusão arbitrária e seletiva, especialmente aqueles tipos fundados em ódio verdadeiramente patológico, em intolerância absolutamente irracional e em injusto (e inaceitável) repúdio à ideologia de gênero !

A derrota contundente de Bolsonaro que lhe foi imposta em razão da legítima — e inquestionável — vontade do povo brasileiro traduziu gesto expressivo e importante em defesa da ordem constitucional e da subsistência do regime democrático!

A vitória de Lula significou, no presente momento histórico, a única opção ética e politicamente legítima que se ofereceu aos cidadãos em processo eleitoral inteiramente livre e rigorosamente obediente ao texto da Constituição e das leis da República!!!

Com a sucumbência eleitoral de Bolsonaro, cumprir-se-á, agora, quanto a ele, o destino infame reservado aos autocratas ( que são os governantes que buscam, incessantemente, a expansão ilimitada de seus poderes), fortalecendo-se, como uma das consequências virtuosas e inevitáveis resultantes da derrota nas urnas do atual Presidente da República, o primado essencial da fórmula democrática, que repudia, de um lado, realidades distópicas e mentes sombrias que celebram o obscurantismo e o retrocesso social, cultural, ambiental e institucional, cultivando o ódio, a mentira, o desvalor da alteridade, o medo, a intolerância e o fundamentalismo religioso como instrumentos inaceitáveis de ação política, e que rejeita, de outro, pretensões incompatíveis com o “ethos” que informa, ilumina e enriquece as sociedades civilizadas que se nutrem, continuamente, dentre outros valores, da liberdade, do pluralismo de ideias e opiniões, das diretrizes legitimadas pelo pensamento democrático e do respeito incondicional às instituições do Estado!!! (conjur) 

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2024

2023

2022

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia