Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Deve ser proibido o uso de celular nas escolas?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 31.07.2023 11:00h
Feira de Santana

Autocuidado contribui para a saúde mental, destaca psicólogo

 

O autocuidado está ligado a uma série de ações que fortalecem a autoestima e auxiliam na manutenção do bem estar físico e mental. Por essa razão, não deve ser reduzido somente a práticas de relaxamento, como massagens e SPAs, e o uso de cremes para fins estéticos. (Foto ilustração)

Na avaliação do psicólogo, Gilvan Alves, que atua no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), o autocuidado quando trata-se de saúde mental começa na terapia, a partir do processo do autoconhecimento do indivíduo.

“É na terapia que o paciente acaba se descobrindo, o que evita possíveis erros e melhora a relação consigo e com os demais. Entre as ações praticadas na rede de assistência psicossocial está o acolhimento, a escuta e a empatia que permite a melhora na confiança e o encorajamento para enfrentar os desafios da rotina”, destacou.

Segundo a coordenadora-geral dos CAPS, Regicélia Silva, a falta de cuidado nem sempre sinaliza o começo de um transtorno psíquico. “Uma pessoa que não volta a sua preocupação para dormir bem, ter uma alimentação saudável e fazer atividade física não é um indivíduo que está em sofrimento psicológico, mas a falta dessas atitudes pode contribuir para o surgimento de um agravo no futuro ou complicar a vida do paciente que já possui uma doença mental”, explicou.

Em Feira de Santana, o atendimento psicológico para casos leves é ofertado, de forma gratuita, através do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (Nasf) que disponibiliza a telepsicologia. As consultas virtuais são realizadas mediante agendamento prévio no site da Prefeitura. Para menores de 18 anos são permitidos apenas com a presença de um adulto responsável no momento da primeira consulta.

Em casos moderados, o atendimento é feito no Ambulatório Municipal de Saúde Mental. Já os pacientes com transtornos severos e persistentes são cuidados pelas equipes do CAPS que prestam suporte especializado a mais de 42 mil pessoas que apresentam diferentes transtornos mentais, como ansiedade, depressão e de comportamento pelo uso de substâncias psicoativas (álcool e drogas). (Secom) 

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2024

2023

2022

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia