Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Deve ser proibido o uso de celular nas escolas?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 31.10.2023 13:00h
Microempreendedor Individual

Fique atento: excesso de Pix pode fazer MEI perder CNPJ

 

O Microempreendedor Individual (MEI) é uma categoria jurídica que garante ao dono de um pequeno negócio uma série de vantagens, como cobrança de impostos simplificada, CNPJ e acesso a benefícios previdenciários. No entanto, para se manter nela, é preciso estar atento a algumas regras. (Foto ilustração)

Uma dessas regras é respeitar o limite de faturamento da modalidade. O MEI pode faturar até R$ 81 mil ao ano, sendo necessário realizar o desenquadramento após superada essa margem.

Receita conhece as movimentações bancárias

O que muitos ignoram é que as transferências realizadas via Pix também entram na conta e influencial o cumprimento das obrigações tributárias. E não adianta tentar fugir: as instituições financeiras são obrigadas por lei a fornecer a Declaração de Informações de Meio de Pagamento (Daimp) à Receita Federal.

O documento disponibilizado pelos bancos mostra em detalhes todas as transações realizadas nas contas bancárias vinculadas ao CNPJ do microempreendedor, incluindo via Pix. Assim, mesmo que ele tente burlar os ganhos deixando de emitir nota fiscal, o Fisco consegue ter uma ideia sobre seus ganhos.

Aliás, deixar de emitir a nota fiscal pode ter consequências negativas no caso de cruzamento das informações tributárias.

Vale pontuar que a lei não exige que o MEI tenha uma conta bancária específica para pessoa jurídica (PJ), o que significa que todas as movimentações realizadas em sua conta pessoa física podem ser atreladas ao CNPJ. Assim, mesmo os valores recebidos pelo CPF podem ser vistos como faturamento da empresa.

Conta PJ para valores pessoais

Um erro muito comum entre os microempreendedores é utilizar a conta PJ para movimentar recursos pessoais. A recomendação dos especialistas é evitar essa prática, separar as contas da empresa das pessoais e sempre realizar a emissão de notas fiscais, mesmo quando não solicitado.

A separação das operações comerciais está em conformidade com a Resolução CFC 750/93, Seção I, Art. 4º. O MEI que desrespeita as regras pode ser considerado um sonegador de impostos, o que resulta em multas e até no cancelamento do CNPJ. (Lorena de Sousa)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2024

2023

2022

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia