Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Deve ser proibido o uso de celular nas escolas?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 28.11.2023 09:00h
Estado de Minas Gerais

Governo Zema pede prorrogação do prazo para voltar a pagar dívida pública

 

Em meio a discussões sobre a renegociação da dívida pública com a União, o governo de Minas Gerais já tem se articulado para suspender por mais três meses o pagamento. O vice-governador Mateus Simões confirmou já ter acionado a Advocacia-Geral da União (AGU) com o objetivo de que as duas partes acionem o Supremo Tribunal Federal (STF) pela prorrogação da liminar que expira no próximo dia 20 de dezembro. (Foto ilustração: Romeu Zema, governador de Minas Gerais)

O pedido da gestão de Romeu Zema (Novo) é de que o prazo seja estendido até o final de março. Enquanto isso, o vice-governador Mateus Simões afirma que não pode parar a tramitação do Regime de Recuperação Fiscal (RRF) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

— A gente só pode abrir mão do RRF se conseguirmos suspender o prazo. Estamos trabalhando para isso, mandei mensagem para o (presidente do Senado, Rodrigo) Pacheco e aguardo autorização da AGU. O ambiente é de bastante tensão para os deputados estaduais, que estão arrancando os cabelos. Há agora uma promessa de alternativa que pode não sair do papel, o que piora a tensão — diz o vice-governador ao GLOBO.

Atualmente, a gestão de Romeu Zema (Novo) deve R$ 165,6 bilhões à União. Desde 2018, o estado deixou de pagar este montante, após a decisão do STF que suspendeu esta cobrança. Para solucionar este impasse, Zema propôs a adesão ao RRF, o que não foi bem aceito pela classe política no estado.

O modelo apresentado pelo governador privatiza três estatais, além de congelar os salários dos servidores públicos no período de nove anos, o que provocou grande pressão popular. Apesar da rigidez do regime, ao final deste prazo, a dívida teria aumentado para R$ 210 bilhões. Por este motivo, o presidente do Senado, o mineiro Rodrigo Pacheco (PSD) fez uma contraproposta, que foi apresentada ao presidente Lula (PT) na semana passada. (Agência Globo)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2024

2023

2022

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia