Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você daria um Título de Cidadão a Jair Bolsonaro?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 28.07.2015 07:03h
(*) Osvaldo Ventura

A VOZ DO POVO

 

Na abertura do Capítulo 14 da excelente biografia “João Durval – Um Construtor de Caminhos”, seu autor, o não menos excelente escritor Luiz Almeida, membro da Academia Feirense de Letras, destaca uma frase da escritora russa Helena Blavatsky bastante simbólica para os dias atuais vividos aqui no Brasil: A opinião pública é a mais perigosa das bestas, pois é composta de mediocridades individuais.

Quanto à primeira parte da construção fraseológica da distinta escritora, pode-se admitir sua assertiva, haja vista os perigosíssimos equívocos perpetrados pelo povo, sempre que é chamado a opinar sobre assunto meramente racional, mas, por motivos emocionais, termina resvalando para o sentimentalismo piegas.

De fato, apesar do velho adágio de que “A voz do povo é a voz de Deus”, há que se ter muito cuidado com os julgamentos do povo quando ele se deixa envolver pela emoção ou, ainda mais grave, quando está completamente dominado pela comoção que perturba a capacidade de raciocinar e afasta a bússola do bom senso.

Por outro lado, muitas vezes a denominada opinião pública nada mais é do que o fruto podre da “opinião publicada”, cujo repetitivo artifício da manipulação suprime o discernimento dos indivíduos, substituindo a análise objetiva dos acontecimentos pela sub-reptícia razão subjetiva do manipulador, que, em última instância, é seu desejo oculto.

Contudo, parece-me soar falsa a afirmativa de que essa mesma opinião pública é composta de mediocridades individuais. Sim, porque embora minorias, existem individualidades conscientes cujas opiniões fundamentadas em seus próprios princípios podem coincidir, em algum momento, com a denominada “opinião pública”, integrando seu conjunto. Nesses casos, essas convicções pessoais merecem todo respeito, porquanto, corretas ou equivocadas, não resultam de impulsos momentâneos que brotam de instintos primitivos latentes.

Agora, o exemplo indiscutível de que nem sempre “A voz do povo é a voz de Deus” está sacramentado na Bíblia: “A quem quereis que vos solte, a Barrabás ou a Jesus, chamado Cristo, disse Pilatos”. A turba, então, com seu comportamento típico de manada, de consenso da irracionalidade, condenou o justo e libertou o pecador, evidenciando, assim, o comportamento da mais perigosa das bestas.

(*) Advogado, escritor
Membro da Academia Feirense de Letras

 
Comente Ler Comentários (3)
 
 

Comentários:

 
OSIEL AMARAL - RADIALISTA escreveu:
PARABÉNS
 
FLORENTINO CARVALHO PINTO escreveu:
Considerando o que foi escrito e suas derivações, o autor esqueceu de frisar que a opinião pública pode prevalecer e influenciar decisões importantes, mas em lugares que prevalece o saber, o conhecimento, o envolvimento e a participação,todavia em terras devolutas onde foi fincada a ignorância, o povo é como manada e empurra o bom senso para o precipício, a sabedoria para o purgatório e o conhecimento para os quintos do inferno.
 
Genaldo de Melo escreveu:
Grande camarada Osvaldo...
 
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
Iau - cavalgada
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2019

2018

2017

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia