Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você daria um Título de Cidadão a Jair Bolsonaro?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 28.11.2015 09:03h
A Vitória da União

UNIÃO, foi isso que levou Marcus Carvalhall a presidência da OAB de Feira de Santana.

 

Em favor de uma OAB moderna e que buscasse representar os reais anseios dos advogados feirenses, colegas que outrora tinham grupos pré-constituídos se despiram de suas divergências e buscaram o diálogo como forma de construir um projeto único para Feira de Santana. Mas para que possamos entender melhor como isso aconteceu é necessário voltarmos três anos, quando das eleições para o triênio 2013/2015.

Naquele momento existiam sim grupos de advogados que buscavam, de forma legítima, representar os colegas na nossa instituição, Pedro Mascarenhas foi candidato único, já que o outro grupo abdicou de lançar candidato próprio na eleição da Subseção para apoiar exclusivamente Luiz Viana, que se lançava em seu primeiro pleito como candidato. Os dois grupos saíram vitoriosos!

No início das gestões os grupos se estudaram, e já em um primeiro momento, lembro-me de Carlos Eduardo, vice de Pedro, revelar que tínhamos mais pontos em comum de que de divergência, esse foi o start da aproximação.

As propostas apresentadas por Luiz Viana Queiroz, já no seu primeiro ano, eram uma verdadeira revolução na OAB, pois buscou valorizar o exercício da advocacia como um todo, com uma atenção especial aos advogados do interior. Pedro Mascarenhas, atento as essa nova realidade, com prudência, aproximou-se da Seccional visando buscar para Feira de Santana essas “novidades”.

O Trabalho, quando é sério, não precisa de muito tempo para se mostrar seus frutos, e foi isso que aconteceu entre a Seccional e a Subseção, frutificou em serviços e melhorias para a classe.
Ao se aproximar da Seccional, Pedro Mascarenhas, juntamente com seus colaboradores, deixaram de lado antigas divergências e aderiram a uma proposta singular de união, deixamos de ser grupos e passamos a ser uma só uma só OAB. Marcus Carvalhal foi, sem dúvida, o maior símbolo dessa união, pois unanimidade entre todos.

A eleição de Marcus Carvalhal é o símbolo máximo da união de todos os advogados da Subseção de Feira de Santana, uma nova maneira de pensar a advocacia, sem grupos, sem donos!!!

Advogado Alexandre Brandão Lima 
 

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
Iau - cavalgada
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2019

2018

2017

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia