Bahia na Política por Jair Onofre
 
 

 
 
 

Você votaria nos parlamentares atuais em uma reeleição em 2018?



Parcial
 
 

Entrevista: José Edvaldo Rocha Rotondano
O presidente do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano, visitou sexta-feira (7), a cidade de Santo Estevão Antonio Cardoso. Foi assinar convenio junto a Prefeituras Municipais para viabilizar a estrutura para que os municípios realize o cadastramento biométrico eleitoral. Minutos antes da solenidade que ocorreu na Câmara Municipal de Antonio Cardoso, o magistrado conversou um pouco com a imprensa presente, puxado pelo site Bahia na Política:

Bahia na Política: Presidente inicialmente, saber do senhor o que lhe traz aqui a cidade de Antônio Cardoso?

Presidente do TRE: Hoje um convênio, um termo de parceria técnica de cooperação técnica a ser assinado entre a prefeitura de Antônio Cardoso e o Tribunal Regional Eleitoral para viabilizar, para incrementar e para alcançar o objetivo do município, do TRE, aliás, que é biometrizar todo eleitorado de Antônio Cardoso e para isso nós contamos com o apoio da prefeitura no sentido de auxiliar o TRE com o pessoal de apoio com espaço e com imóveis dentre outras coisas.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 
Enviado por Jair Onofre - 16.02.2017 09:05h
ENTREVISTA: VEREADOR REINALDO MIRANDA

'As Câmaras precisam estar mais perto da comunidade'

 
Vereador Reinaldo Miranda

Vereador Reinaldo Miranda

Vereador de terceiro mandato em Feira de Santana, Reinaldo Miranda (PHS), conhecido também como Ronny, é presidente pela segunda vez da Câmara Municipal de Feira de Santana, com mandato até 2018. Em uma manhã de sexta-feira (10), a base de um café expresso, nos concedeu essa entrevista, onde fala da Câmara Municipal, de sua relação com os colegas e com o prefeito José Ronaldo, e seu projeto para 2018 de ser candidato a deputado federal. Ronny, nasceu em Salvador, é católico, está com 41 anos, e tem a fé como superstição. 

O seu sonho é ver o crescimento de Feira de Santana como tem visto junto com seus filhos. Ronny afirma que não possui um adversário sequer e que seu melhor amigo é o seu pai.

Jair Onofre - Vereador Ronny, qual a sua votação em cada uma das três eleições?
Ronny - Olha, no primeiro mandato foram 3.879, no segundo 7.297, e no terceiro 8.213 votos.

Jair Onofre: Começou o período legislativo. Como o senhor vai lidar com mais da metade de vereadores novos, quando nada de uma legislatura para outra. Como será a sua relação com os seus colegas?
Ronny: Primeiro, nós temos uma relação muito boa com todos os colegas vereadores que Deus permitiu a nossa eleição com a deles. Os novos vereadores são pessoas que já têm uma convivência, uma certa experiência na vida pública, não tendo o mandato adquirido agora, mas que já vivenciam a vida pública há muitos anos, seguindo políticos e lideranças políticas, e evidentemente, a gente terá uma grande facilidade por já ter um grau de amizade e de relacionamento com essas pessoas.

Jair Onofre - E com o executivo?
Ronny: Com o Executivo a relação será a melhor possível. Nós temos um líder na vida pública. Eu falo em meu nome, que é o prefeito José Ronaldo de Carvalho, uma pessoa por quem que eu tenho um carinho, uma estima, não só na vida pública como na vida pessoal. Uma pessoa que me deu a primeira oportunidade de fazer parte da vida pública, exercendo um cargo público no ano de 2005. De lá para cá, tivemos uma aproximação ainda maior quando conseguimos êxito na nossa primeira eleição de vereador.

Jair Onofre - Nos dois anos como presidente da Câmara, apesar de todo esforço, o senhor não conseguiu realizar o concurso público. O que pretende fazer para que esse concurso aconteça nessa gestão?
Ronny - Isso é algo concretizado, nós já homologamos o concurso público, já houve uma empresa vencedora com toda legalidade, normalidade e transparência necessárias. Concurso que foi colocado por pessoas efetivas da Câmara, que têm um conhecimento, que já participaram de vários processos. Dessa forma já deu tudo ok, estamos esperando o prazo que está dentro do limite para a empresa definir a data de realização do concurso.

Jair Onofre - Outra questão que o senhor lutou na gestão anterior, que foi a TV Câmara, vai sair nessa nova gestão?
Ronny - Sim. É o nosso pensamento, é a nossa intenção, é um desejo antigo nosso, desde os dois primeiros anos que nós participamos do nosso primeiro mandato como presidente da Câmara Municipal de Santana, nós buscamos, conseguimos, mas, na verdade, nós não tínhamos uma projeção financeira para isso, ficamos de receber uma emenda do deputado Lázaro, por um motivo ou por outro ele vem tentando buscar, mas até o momento não conseguiu, mas evidentemente que nós nessa nova gestão já tomamos providências necessárias para que a própria Câmara Municipal de Feira de Santana. Tudo dentro de toda legalidade e possibilidade para adquirir os equipamentos para começar o funcionamento da TVCâmara, com o sinal digital e uma TV Câmara aberta para toda cidade de Feira de Santana e região circunvizinha.


Jair Onofre - Duas situações marcaram a sua gestão passada. O pagamento do salário dos servidores um dia e até antes do vencimento e os seus encontros uma vez por mês com a imprensa. O senhor pretende manter essas duas marcas?

Ronny - Sim. Sabemos que para pagar funcionário nós temos uma data limite até o final do mês, prestadores de serviços a exemplo de cooperativas, nós temos até o dia 5º dia útil, porém uma das nossas ações logo de imediato, assim que tomamos posse na nossa primeira gestão como presidente, foi de dar um prazo limite às cooperativas de 24 horas para que possa ser feito o repasse para as pessoas cooperadas. Isso aconteceu evidentemente esse ano mais uma vez. Desde quando o repasse da Prefeitura chega à Câmara Municipal não vejo porque ficar com esse dinheiro e não repassar para as pessoas que trabalham.


Jair Onofre - Vamos falar de política. O senhor tem sido cobiçado por várias forças políticas e tem sido especulado pela imprensa a possibilidade de uma candidatura em 2018 de deputado estadual ou federal. Como está isso em sua cabeça?

Ronny - Nesse primeiro momento pensando na administração da Câmara Municipal. Acho cedo, prematuro tratar desse assunto, até porque ainda faltam quase 20 meses para uma nova eleição. Como já mencionei, nós temos um líder político que sempre nos orientou e que quando temos qualquer tipo de dúvida nós o procuramos para ouvir a sua opinião, que é o prefeito José Ronaldo de Carvalho. É claro que nenhuma atitude partirá da minha pessoa, sem antes conversar com o líder político que eu tenho na vida pública. Comecei, estou com ele e sem sombras de dúvidas não tomarei nenhum tipo de atitude sem antes conversar, não só com o nosso líder político, como com todas as pessoas que são lideradas pelo prefeito José Ronaldo, do nosso grupo político.


Jair Onofre - O senhor realizou as sessões itinerantes durante sua gestão anterior. A prática terá continuidade?

Ronny - Sim. Isso é algo que nós não vamos abdicar. Não abriremos mão dessas sessões itinerantes, inclusive já estamos com projetos, porque gostaríamos e temos a intenção de intensificar ainda mais essas sessões itinerantes, pois entendemos a necessidade que a Câmara Municipal de Feira de Santana e as demais Câmaras de todo Brasil, precisamos devido ao cenário da política nacional, do desgaste de todos os políticos, de estar cada dia mais perto da comunidade, ouvindo, buscando as informações, as ideias, e fazendo proposições para a melhoria de nossa cidade.


Jair Onofre - O senhor trouxe o PHS para Feira de Santana como força política, inclusive com um grupo de vereadores, mas foi o único eleito e o mais votado de Feira de Santana. O que pretende fazer para que esse partido volte a crescer a sua representação no Legislativo?

Ronny - O PHS teve uma participação muito importante nessa eleição que passou. Primeiro, porque o partido tinha um vereador quando eu assumi, Robeci da Vassoura, nós trocamos de sigla, onde eu muito agradeci o PSDB pelo tempo que lá eu estive. Muito carinho eu tenho a todas as pessoas que coordenam o PHS, não só a nível municipal, como a nível estadual. E tive a oportunidade de assumir a sigla PHS e logo em seguida levamos mais dois vereadores de mandato, Tonhe Branco e Pablo Roberto, na ocasião o vereador mais votado na história política de Feira de Santana. A importância que eu falo do PHS é que fez uma coligação com vários partidos, em que foram eleitos quatro vereadores.

Fomos a segunda maior bancada da Câmara Municipal, a segunda maior coligação que elegeu mais vereadores. Então, eu entendo que tivemos uma importância muito grande, o PHS teve. Feliz por ter retornado, feliz por ter sido o mais bem votado, mas claro que também feliz pela nossa coligação ter feito 4 vereadores. Quando nós disputamos a eleição, nossa intenção não era que o PHS elegesse apenas 1 vereador, se nós tivéssemos essa intenção, nós não teríamos convidado e nem aceitado nenhum candidato a vereador que não fosse filiado ao PHS.

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 
 
 
 
Facebook
 
 
BAN CAF CULTURA
 
REVISTAS DIFEL
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2017

2016

2015

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia