Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você aprova o ministério do presidente eleito Jair Bolsonaro?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 16.04.2018 11:27h
Trabalham sem contrato

Cirurgiões pediatras encerram atendimento pelo SUS na Bahia

 

Boa parte das cirurgias pediátricas realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) estarão suspensas no estado a partir deste sábado (14). O Núcleo de Cirurgiões Pediátricos da Bahia decidiu encerrar as atividades devido à discordância com a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) na assinatura do contrato emergencial de 180 dias para prestação do serviço em cirurgias pediátricas e neonatais. "A Sesab não nos garantiu o modelo discutido e nós decidimos não prosseguir com o trabalho para evitar precarização do serviço", afirmou o cirurgião pediátrico e diretor do núcleo, Alexinaldo Silva. Desde julho de 2016, os médicos responsáveis pelas cirurgias neonatal e infantil trabalham sem contrato e são remunerados através de indenização. (Foto ilustração)

Durante esse período, a Sesab e NCP tentaram negociar, mediados pelo Ministério Público da Bahia, um modelo contratual que equilibrasse a contenção de verbas do governo e a prestação de atendimento de saúde à população (relembre). Após o encerramento das atividades, o atendimento cirúrgico pediátrico do estado ficará em responsabilidade dos Hospitais do Subúrbio em Salvador e da Criança, em Feira de Santana.

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


União Médica

 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Cmara Municipal
 
DEIBSON CAVALCANTE
 
CARLITO DO PEIXE
 
FABIANO DA VAN
 
PASTOR ANTNIO LIMA
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2018

2017

2016

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia