Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você já definiu em quem votar para prefeito e vereador em 15 de novembro?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 31.05.2018 08:47h
Rio de Janeiro

Deputados na Alerj somam mais faltas do que colegas presos

 

AOperação Cadeia Velha, desdobramento da Lava Jato no Rio, causou uma situação insólita na Assembleia: três deputados foram presos e, portanto, não estão indo às sessões. Desde o início do mandato em 2015, no entanto, há quem some mais faltas do que os parlamentares detidos no ano passado. (Foto ilustração)

O G1 fez um levantamento exclusivo, levando em conta as faltas registradas pelo portal de Transparência da Alerj. Os dados vão do início do mandato até o último mês disponível: abril deste ano. Marcos Abrahão (Avante), o líder em faltas, não esteve no plenário 69 vezes.

São mais faltas do que as 59 de Edson Albertassi (MDB), que foi líder do governo Pezão até ser preso em novembro do ano passado.

Picciani lideraria faltas, com 114
No ranking dos faltosos, a reportagem não considerou os deputados privados de liberdade. Em segundo, está Pedro Augusto (PSD), com 57. São apenas duas faltas a menos do que o deputado preso.

Filipe Soares, um dos nomes do DEM, é o terceiro mais faltoso, com 51, seguido de Renato Cozzolino (44) .Todos esses registram mais faltas do que as 35 de Paulo Melo (MDB), outro dos parlamentares presos na Cadeia Velha.

Como ex-secretário do governador Luiz Fernando Pezão (MDB), no entanto, ele se licenciou da Alerj por meses para servir ao governador.

Na sequência está Átila Nunes (MDB), com 34, que credita às faltas ao esquecimento de fazer o registro biométrico. Já a petista Zeidan é a parlamentar mais faltosa de um partido de oposição. Ela tem 31 faltas. (Veja a resposta dos citados abaixo).

Se consideradas as faltas de todos, inclusive os presos, Jorge Picciani lideraria com 114 — sendo mais da metade delas quando exercia o direito de ir e vir.

Desde o início do ano passado, ele se recupera de um câncer na bexiga. Também detido na Cadeia Velha, obteve o benefício da prisão domiciliar por causa da doença. (g1)
 

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Genesio Serafim - Loja de vete
 
Lindiomar - Cerveja
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2020

2019

2018

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia