Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que o Brasil será campeão mundial de futebol?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 13.06.2018 08:22h
Após 5 anos

Fotógrafo cego pela PM diz que "pouco se fala" sobre os mais de 800 feridos no Brasil nos protestos de 2013

 

Após 5 anos, o fotógrafo que ficou cego ao ser atingido no olho esquerdo por uma bala de borracha atirada pela Polícia Militar (PM) de São Paulo declarou neste mês que “pouco se fala” sobre as mais de 800 pessoas feridas no Brasil durante a onda de protestos populares que ocorreram no ano de 2013.

“Infelizmente, pouco se fala das consequências daquela manifestação e daquela repressão à manifestação, do ponto de vista das vítimas, das vítimas que tiveram consequências físicas brutais, como é o meu caso, de uma perda de uma capacidade de enxergar”, diz ao G1 o fotojornalista Sérgio Silva (foto), de 36 anos, que perdeu a visão enquanto cobria manifestação do Movimento Passe Livre (MPL) na noite de 13 de junho de 2013, no centro da capital paulista.

Além de Sérgio, outros profissionais de imprensa, manifestantes e pedestres foram feridos, agredidos ou presos injustamente pela PM naquele protesto reprimido com violência nas esquinas das ruas da Consolação, Maria Antônia e Caio Prado.

A repressão violenta da Polícia Militar contra a passeata do MPL, que pedia a redução da tarifa do transporte público em São Paulo, gerou críticas da sociedade civil e provocou uma série de manifestações populares semelhantes no Brasil. Outras bandeiras sociais e reivindicações passaram a figurar em diversos estados.

Apesar disso, surgiram novos episódios de violência policial contra manifestantes nas demais cidades. (g1).

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


União Médica

 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2018

2017

2016

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia