Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que as eleições de outubro vão resolver os problemas do Brasil?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 10.08.2018 14:45h
MP/BA: Multiparentalidade

Ministério Público promove reconhecimento de paternidade socioafetiva

 

Desde que Lara tinha pouco mais de um ano, Davi Silva Nascimento, 35, assumiu o papel de ser seu pai. A garota não chegou a conhecer o pai biológico, que faleceu pouco depois dela nascer. Casado com Joseane Vasconcelos Costa do Nascimento, 35, com quem tem uma filha biológica, de 8 anos, Davi Nascimento registrou oficialmente no último dia 7 de agosto o que na prática exerce há mais de dez anos: a paternidade de Lara. Agora, a menina tem dois pais registrados na certidão de nascimento. É o que no mundo jurídico se chama de multiparentalidade. No registro, a menina de 11 anos passou a ser Lara Vasconcelos Costa Soares do Nascimento. (Foto ilustração).

O registro do nome de Davi Nascimento na certidão de Lara foi realizada a partir da atuação do Ministério Público estadual, por meio do Núcleo de Promoção da Paternidade Responsável (Nupar), que completa em 2018 dez anos de criado. Desde então, foram realizados mais de 50 mil reconhecimentos de paternidade na capital e no interior do estado. O órgão institucionalizou e vem ampliando o projeto Paternidade Responsável, trabalho iniciado em 1999 pelo então promotor de Justiça José Edivaldo Rotondano. Segundo a coordenadora do Nupar, promotora de Justiça Joana Philigret, a multiparentalidade é mais um serviço oferecido pelo Núcleo, cujo objetivo é promover o direito de toda pessoa a ter uma paternidade responsável, independentemente de ser ela biológica ou socioafetiva. (Fonte: MP-BA).

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


União Médica

 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Look Pessquisas
 
OAB
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2018

2017

2016

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia