Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você aprova o ministério do presidente eleito Jair Bolsonaro?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 11.10.2018 11:30h
Segundo Datafolha

Diferença entre candidatos na 1ª pesquisa de 2º turno é a maior desde 2002

 

A primeira pesquisa de intenção de votos para o 2º turno entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) trouxe a maior diferença entre os candidatos desde a eleição presidencial de 2002, considerando levantamentos feitos pelo instituto Datafolha. (Foto ilustração).

A pesquisa divulgada nesta quarta-feira (10) mostrou uma diferença de 13 pontos entre os concorrentes - a mais alta desde a primeira pesquisa do 2º turno de 2002, quando 26 pontos separavam Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de José Serra (PSDB). A comparação leva em conta o percentual de votos totais de cada candidato.

Em 1989, Fernando Collor de Mello (PRN) começou o segundo turno com uma vantagem de 9 pontos sobre Lula. Nas eleições seguintes (1994 e 1998), não houve segundo turno. Já na disputa de 2002, a vantagem de 26 pontos de Lula sobre Serra marcou a maior desse conjunto de pesquisas desde a redemocratização.

Em 2006, a primeira pesquisa de intenção de votos do Datafolha no segundo turno mostrou 7 pontos de vantagem de Lula sobre Geraldo Alckmin (PSDB). A mesma diferença foi registrada na primeira pesquisa da eleição seguinte, em 2010 quando Dilma Rousseff (PT) disputava a Presidência com José Serra (PSDB).

Já o segundo turno de 2014 foi aquele que se iniciou com menor diferença entre as intenções de votos totais: Aécio Neves (PSDB) superava Dilma Rousseff por dois pontos percentuais. (G1).

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


União Médica

 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Cmara Municipal
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2018

2017

2016

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia