Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que Jair Bolsonaro irá aprovar a reforma da Previdência?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 10.01.2019 14:20h
Interior da Bahia

Delegados de Monte Santo e Cansanção são demitidos por receber propina

 

O delegado Josivânio da Rocha Araújo, da Delegacia de Monte Santo, e o delegado Carlos Roberto Botelho Vasconcelos, que atuava em Cansanção foram demitidos dos cargos nessa quarta-feira (9). Eles são acusados de integrar um esquema de corrupção com a negociação da liberdade de presos e devolução de materiais apreendidos em troca de dinheiro. (Foto ilustração).

Segundo informações do G1, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) relatou que as investigações sobre o caso tiveram início em 2011. Em setembro de 2017, um dos delegados chegou a ser demitido, mas foi reintegrado ao cargo em caráter provisório por conta de uma decisão judicial proferida em outubro de 2018.

De acordo com o órgão, os delegados recebiam dinheiro de traficantes para beneficiar a atividade criminosa deles. Além disso, as investigações apontaram que eles extorquiam pessoas abordadas em blitze e vazavam informações de operações de combate às drogas. O grupo do qual os dois faziam parte cobrava de R$ 2 mil a R$ 8 mil para cometer as irregularidades.

Com a saída dos dois, outros dois delegados assumiram as atividades nas delegacias. (BN).

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


União Médica

 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
CARLITO DO PEIXE
 
FABIANO DA VAN
 
PASTOR ANTNIO LIMA
 
LUCIANO SOARES
 
SINART
 
DEIBSON CAVALCANTI
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2019

2018

2017

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia