Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

A presença de muitos militares no governo Bolsonaro ajuda a administração?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 08.02.2019 11:15h
Tanquinho

Ex-prefeito Flamarion quer a anulação da reprovação das contas pela Câmara de Vereadores

 

O ex-prefeito de Tanquinho, Jorge Flamarion Ramos de Souza (foto ilustração), tenta na Justiça suspender os efeitos do decreto legislativo (nº 90/2017), que culminou com a reprovação de suas contas, referente ao exercício de 2014. Uma ação judicial nesse sentido tramita na 2ª Vara da Fazenda Pública, em Feira de Santana.

Além de suspender os efeitos do decreto legislativo, o ex-prefeito também busca a sua total nulidade, alegando que a Câmara de Vereadores não observou o prazo legal, prevalecendo o parecer emitido pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), que pugnou pela aprovação.

Segundo alegado pelo ex-prefeito Jorge Flamarion, o TCM instaurou processo para tratar da prestação de conta da Prefeitura de Tanquinho no exercício financeiro de 2014, quando ele exercia o mandato de prefeito, após ter sido reeleito no pleito eleitoral de 2012.

No parecer aprovado pelo TCM, o órgão opinou pela aprovação das contas, uma vez que estavam regulares, apesar de algumas ressalvas de ordem técnica.

Ele ressalta que somente um ano depois foi que a Câmara Municipal procedeu com esta análise das contas. No dia 28 de setembro de 2017 o parecer do TCM foi submetido à votação da Câmara Municipal. Os vereadores rejeitaram por 6 votos a 3, decidindo pela reprovação das contas. (Fabrício Almeida).

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


União Médica

 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2019

2018

2017

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia