Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

A presença de muitos militares no governo Bolsonaro ajuda a administração?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 09.02.2019 06:15h
Fusão entre partidos

TRE nega consulta feito ao órgão pelo deputado Jurandy Oliveira

 

O juiz relator eleitoral, Rui Carlos Barata Lima Filho, não aceitou o pedido de consulta formulado pelo deputado Jurandy Oliveira (PRP- foto ilustração), com relação a possibilidade de fusão entre partidos.

O magistrado justificou a decisão alegando que o interesse do deputado eleito no caso é específico, uma vez que a candidatura dele se deu pelo Partido Republicano Progressista (PRP) e que a sigla deverá fundir com Partido Patriota, em função da cláusula de barreira.

Jurandy Oliveira apresentou ao TRE três questionamentos. Um deles quis saber se era permitido, na circunstância de fusão entre partidos após as eleições, independentemente de qualquer circunstância, a mudança de partido por um deputado estadual eleito por um partido que se fundiu com outro.

O deputado também quis saber caso o Partido Patriota absorva o Partido Republicano Progressista após as eleições, é permitido que os parlamentares do PRP possam realizar a mudança de partido.

Ele também questionou o TRE no sentido inverso. Caso o Partido Republicano Progressista absorva o Partido Patriota após as eleições, é permitido que os parlamentares do PRP, possa realizar a mudança de partido.

Com base em suas justificativas, o juiz eleitoral Rui Carlos Barata Lima Filho alegou que não há como assumir como mera quesitação posta em consulta, sendo perceptível que Jurandy Oliveira “busca legitimar sua possível futura migração partidária”. (Fabrício Almeida)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


União Médica

 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2019

2018

2017

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia