Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

O Brasil deve receber ajuda internacional para o combate a incêndio na região amazônica?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 25.02.2019 11:10h
Salvador

"Se vier proposta exequível, prefeitura pode dar apoio", diz secretário sobre Afródromo

 

O secretário municipal de Cultura e Turismo (Secult), Cláudio Tinoco, disse, nesta segunda-feira (25), que a prefeitura "não quer ser protagonista", mas pode apoiar o projeto de criar um Afródromo no carnaval, desde que os idealizadores Carlinhos Brown ou os blocos afros apresentem a proposta à administração municipal. (Foto ilustração).

A proposta de Brown e dos blocos foi acatada pelo governo do estado, mas não saiu do papel por falta de recursos, segundo a gestão estadual). "Se vier uma proposta exequível, a prefeitura pode dar apoio. Não será protagonista, mas pode dar o apoio. A prefeitura está aberta. Nos últimos sete anos, temos sempre inovado na festa", declarou Tinoco.

O secretário minimizou a decisão do presidente do Ilê Aiyê, Vovô, de reduzir de três para dois dias o número de apresentações no carnaval de 2020. "Isso não diminui a importância que o Ilê tem para o carnaval e para a comunidade. O Vovô não tomaria uma decisão desta para acarretar na perda da importância que tem", pontuou.

Tinoco afirmou, ainda, que a prefeitura vai criar uma “agenda de ação permanente” para acompanhar a situação dos blocos afros. (BN). 

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
Iau - cavalgada
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2019

2018

2017

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia