Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que haverá segundo turno para presidente no Brasil em 2022?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 01.04.2019 11:00h
Polêmica sobre golpe de 64

Planalto confirma envio de vídeo sobre o golpe, mas não revela autoria

 

O Palácio do Planalto divulgou ontem um vídeo de aproximadamente dois minutos em defesa do golpe militar de 1964, que completou 55 anos. Na filmagem, enviada por listas de distribuição pelo WhatsApp, um homem reforça a narrativa do presidente Jair Bolsonaro, segundo a qual a ditadura foi necessária para livrar o país do comunismo, regime político nunca instituído no Brasil. A fala é direcionada ao público jovem. (Foto ilustração)

“Nosso céu, de repente, não tinha mais estrelas que outros. Nem nossa vida, nossos campos e bosques, mais flores e amores. Se você é jovem, já deve ter ouvido isso dos seus pais. Mas, se você quer mais detalhes, quer depoimentos, que ter certeza de que isso é verdade, faça uma pesquisa, consulte os jornais, revistas, filmes da época. Era sim um tempo de medo e ameaças. Ameaças daquilo que os comunistas faziam e era imposto sem exceção. Prendiam e matavam seus próprios compatriotas”, diz o personagem do vídeo.

O filme afirma ainda que, após o golpe, “o medo deu lugar à confiança no futuro” e termina com a bandeira do Brasil e um narrador afirmando que “o exército não quer palmas nem homenagem”, quer “apenas cumprir o seu papel”.

“O Planalto não vai comentar o teor deste vídeo. Procede que ele foi publicado pelo Planalto, mas não foi produzido pelo Planalto. Essa divulgação não foi uma ação da Secretaria Especial de Comunicação Social”, informou a Secom, por nota. (correiobraziliense)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
Magno Felzemburg - Consumidor
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2022

2021

2020

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia