Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que haverá segundo turno para presidente no Brasil em 2022?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 24.04.2019 10:40h
Em greve desde 9 de abril

Professores das universidades estaduais realizarão ato público em Salvador

 

Na próxima quinta-feira (25), os professores em greve estarão reunidos na capital baiana para a realização de um ato público em defesa das universidades estaduais da Bahia. O protesto deve reunir além de professores, estudantes e técnicos-administrativos das instituições, outras categorias. A mobilização está marcada para às 14h30, no Campo Grande. A concentração será em frente ao Teatro Castro Alves, a partir das 14h. (Foto ilustração)

Diante de negociações que, até o momento, não apresentaram proposta concreta à pauta de reivindicações dos docentes em greve, a categoria, mais uma vez, convoca toda a comunidade para um diálogo franco sobre as reais condições das universidades estaduais. É mais um momento de esclarecimento em que o movimento se mostra aberto ao diálogo, ao contrário da postura do Governo.

Entre as reivindicações do movimento estão o aumento do repasse da Receita Líquida de Impostos (R.L.I), de 5% para 7%, para as universidades estaduais baianas. Além disso, os docentes reivindicam também melhorias nas condições de trabalho, já que estão sofrendo o maior arrocho salarial dos últimos 20 anos, sem direito a reposição inflacionária desde o ano de 2016. Além disso, o Estatuto do Magistério Superior sofreu arbitrárias modificações através da Lei 14.039/18, que altera a distribuição da carga horária docente, comprometendo as atividades de pesquisa e extensão desenvolvidas pela categoria. (Ascom)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
Magno Felzemburg - Consumidor
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2022

2021

2020

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia