Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que haverá segundo turno para presidente no Brasil em 2022?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 29.04.2019 09:15h
Greve nas universidades baianas

Crueldade de Rui Costa mostra ser sem limites com cortes de salários, afirma deputado

 

O deputado estadual Hilton Coelho (PSOL), membro da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), criticou com veemência o corte dos salários dos docentes das universidades da Bahia em razão da greve da categoria. “É um absurdo que um ex-sindicalista e ex-defensor dos direitos dos trabalhadores, agora que virou governador, atue desta forma antidemocrática. As crueldades do governo estadual de Rui Costa não têm fim. Os cortes nos salários dos docentes são de um autoritarismo que merece o repúdio da sociedade”, afirma. (Foto ilustração: Hilton Coelho e Rui Costa) 

O parlamentar classifica como um desrespeito à autonomia universitária e o direito de greve “determinar o corte de salários e tentar acabar com uma greve democrática e decidida pela maioria da categoria através da repressão. Será que ele esquece que o patronato do Pólo Petroquímico tentou o mesmo em 1985 e os trabalhadores não cederam? Está agora usando os mesmos métodos dos patrões autoritários? ”, questiona. (Ascom)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
Magno Felzemburg - Consumidor
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2022

2021

2020

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia