Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que a reforma da Previdência será aprovada como está?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 11.06.2019 11:35h
Itabuna

Empresas e sindicato não fecham acordo e cidade continua sem transporte coletivo

 

A greve dos ônibus em Itabuna deve durar, pelo menos, até a próxima quinta-feira (13), data para a qual foi marcada uma audiência na Justiça do Trabalho, no fórum local. Hoje a greve completou nove dias e o itabunense está desde a última sexta (7) sem nenhum ônibus urbano rodando, porque as empresas não pagaram o salário dos rodoviários. Nos primeiros quatro dias do movimento, 30% da frota estava nas ruas. (Foto ilustração)

A categoria cobra 9% de reajuste no tíquete alimentação e 5% de reajuste salarial da São Miguel e da Viação Sorriso da Bahia, que exploram a concessão de transporte público no município. Até aqui, as empresas acenam com reajuste de apenas 2%. Quanto ao não pagamento de salários, alegam não ter dinheiro para quitar os salários dos funcionários devido ao início da greve. A paralisação começou no último dia 3.

As empresas querem aumento de passagem para R$ 3,80. Ontem (10), o prefeito Fernando Gomes admitiu que a tarifa pode ser reajustada de R$ 3,00 para R$ 3,50. Foi durante o anúncio do Forró do Povo. Segundo ele, as empresas sofrem prejuízos com a alta gratuidade e a falta de reajuste há três anos. (pimenta)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2019

2018

2017

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia