Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que o Brasil terá a vacina contra o COVID - 19 ainda em 2020



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 21.08.2019 09:10h
Sul da Bahia

Obra do Porto Sul segue suspensa

 

O desembargador Adriano Augusto Gomes Gorges, da 5ª Câmara Cível do TJ-BA, negou ao Governo do Estado agravo de instrumento cujo objetivo era derrubar decisão do juiz Alex Venicius Miranda, da Comarca de Ilhéus, que em julho determinou a suspensão das obras do Porto Sul, na região de Aritaguá. (Foto ilustração)

Na liminar, o juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Ilhéus atendeu pedido de quatro famílias proprietárias de imóveis na área diretamente afetada (lote 45) pelo empreendimento. Eles ainda não receberam indenizações e, por isso, não querem desocupar as terras. Os donos são defendidos pelo advogado Luciano Demaria.

Segundo o Jornal das Sete, da rádio Morena FM, as famílias provaram que suas áreas são registradas em cartório. Já o governo alegou irregularidades na emissão dos títulos e que a área é devoluta, ou seja, pertence ao Estado. O governo também afirmou que a administração estadual não possui registro do terreno.

Na decisão denegatória, o desembargador Adriano Augusto Gomes Gorges considerou que “eventual erro no registro administrativo não pode justificar uma atuação ilegal do Estado da Bahia”. Expressou não ser possível certificar se o trecho é devoluto e se houve irregularidade na emissão dos títulos.

Numa fase posterior, uma perícia técnica vai tirar a dúvida. Porém, o relator ressaltou que os proprietários provaram a posse da área, sendo assim possuem direitos sobre ela. No recurso, o governo estadual não provou que a suspensão temporária da obra vai resultar em prejuízos "irreparáveis" ao empreendimento. (aregiao)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Genesio Serafim - Loja de vete
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2020

2019

2018

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia