Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você daria um Título de Cidadão a Jair Bolsonaro?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 23.08.2019 08:00h
Irregularidade em licitação

Ex-prefeito de Luís Eduardo Magalhães é multado pelo TCM

 
Foto Reprodução

O Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quinta-feira (22/08), julgou procedente relatório de Termo de Ocorrência lavrado contra o ex-prefeito de Luís Eduardo Magalhães, Humberto Santa Cruz Filho, em razão de irregularidades na condução de dois procedimentos licitatórios, bem como na celebração de contratos deles decorrentes, no exercício de 2015. Os contratos envolveram recursos da ordem de R$15 milhões, levantados em operação financeira realizada com a Desenbahia. O relator do processo, conselheiro José Alfredo Rocha Dias, determinou a multa no valor de R$8 mil.

Após a análise dos elementos contidos no processo, o inspetor regional destacou em seu relatório para diversas irregularidades praticadas na gestão de Humberto Santa Cruz, em processos licitatórios para contratação de serviços de urbanização, pavimentação, drenagem pluvial, regularização e rejuvenescimento de pavimentação, calçadas, meio-fio, bem como obras de acessibilidade e sinalização.

O ex-gestor foi notificado, todavia, não apresentou defesa. O relator destacou que não houve apresentação de termo circunstanciado de recebimento definitivo da obra, assinado pelas partes, após o decurso do prazo de observação, ou vistoria que comprove a adequação do objeto ao termo contratual, nos termos da fundamentação.Cabe recurso da decisão. (TCM/ Foto Reprodução)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
Iau - cavalgada
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2019

2018

2017

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia