Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

O presidente Jair Bolsonaro deve deixar o PSL, partido que foi eleito?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 30.08.2019 09:11h
Irecê

Atuação do Conselho Tutelar em relação a menores em situação de risco é debatida

 
Imagem ilustrativa. Foto: Pixabay

Uma reunião realizada na Promotoria de Justiça Regional de Irecê, debateu a atual diretriz de atuação do Conselho Tutelar em relação a menores em situação de risco. Coordenado pelo Ministério Público estadual, o evento reuniu conselheiros tutelares dos munícipios de Irecê, Ibititá, Jussara, Presidente Dutra, São Gabriel e Uibaí. Na ocasião, o promotor de Justiça Marco Aurélio expressou a preocupação do MP com os processos judiciais de Medidas de Proteção à criança e adolescente, especialmente os de acolhimento institucional. Ele propôs que, em caso de situações de risco envolvendo menores, os conselheiros busquem imediatamente parentes ou amigos próximos que podem assumir a guarda para evitar ao máximo a institucionalização. Além disso, um relatório detalhado deve ser preenchido, inclusive com registros fotográficos, se possível – este documento poderá ser usado judicialmente para provar a existência de perigo ao menor. Essa mudança ajudaria a diminuir não só a quantidade de crianças e adolescentes sob acolhimento institucional, mas também o volume de processos judiciais de medida de proteção. De acordo com o promotor, a resolução rápida da situação evita longos períodos de institucionalização, que podem ser prejudiciais aos mais jovens, e ajuda a preservar o direito das crianças e adolescentes. Na reunião, ainda foram debatidos alguns casos existentes na região e as ações que podem ser tomadas pelo MP. (MP-BA/ Imagem ilustrativa. Foto: Pixabay)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
LADO A LADO COM VOC
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2019

2018

2017

 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia