Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você lembra em quem votou para vereador em 2016?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 30.09.2019 07:41h
Feira de Santana

Céu do Morro de São José ficou colorido pelos parapentes

 

Os parapentes, dezenas deles, coloriram o céu da Serra de São José, onde as bolhas de ar quente, as térmicas, levaram os conjuntos – atleta e equipamento, cada vez mais altos e cada vez mais distantes, na primeira etapa do Campeonato Baiano de Voo Livre. (Foto ilustração)

A competição trouxe para Feira de Santana atletas baianos e de vários estados, todos de reconhecida competência, como Sabiá, referência mundial nos esportes aéreos. O experiente piloto ilheense Gardenal foi quem birituou, entre os profissionais.

Birutar, na gíria do esporte, é o atleta que primeiro decola e nele os outros leem, por meio dos seus movimentos, as condições do clima lá em cima. A etapa, aberta neste sábado, será encerrada neste domingo no Morro de São José, distrito de Maria Quitéria.

Todos ficam de olho na biruta, em constante ‘conversa’ com o vento. É ela que aponta o melhor momento para a decolagem. Quando levanta, indica que a velocidade do vento, entre 20 e 25 km/h, é a ideal para que os praticantes de voo livre se lancem com segurança e aproveitem bem a emoção oferecida pelas térmicas.

Urubus mostravam a todos como aproveitar bem estas generosas bolhas quentes, deslizando no céu por horas. Pareciam dizer: é assim que se faz. Os pilotos tentaram e deram shows de técnicas.

A rota escolhida, em comum acordo entre os participantes e a organização da etapa, foi a que levava os pilotos até o Bravo, povoado localizado às margens da Estrada do Feijão, cerca de 44 quilômetros de distância do Morro de São José. Outro goal, como são chamados os pontos de pouso, estava localizado em Riachão do Jacuípe.

O prefeito Colbert Filho viu muitas decolagens e disse que o local tem potencial, ainda inexplorado, para atrair turistas e esportistas. “O clima local, com suas térmicas, favorece o voo livre. Esta condição vai levar a realização de campeonatos importantes”.

Estiveram no local os secretários de Desenvolvimento Urbano, José Pinheiro, de Agricultura, Joedilson Freitas e o chefe do Gabinete do Prefeito, Mário Borges. (Secom)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
CMARA MUNICIPAL SO GONALO DOS CAMPOS
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2020

2019

2018

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia