Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que haverá segundo turno para presidente no Brasil em 2022?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 25.11.2019 08:06h
Política

TSE julga na terça ação que pede a cassação da chapa de Bolsonaro e Mourão

 
Foto Marcos Corrêa/ PR

O TSE deve julgar na terça (26) uma ação que pede a cassação da chapa de Jair Bolsonaro e do vice, Hamilton Mourão, por abuso eleitoral envolvendo a atuação de hackers no Facebook.

Em 2018, um grupo criou o perfil “Mulheres Unidas contra Bolsonaro”, com críticas ao então presidenciável. Com um milhão de seguidores, ele acabou invadido por hackers e passou a elogiar o candidato. Até o nome foi mudado, para “Mulheres com Bolsonaro”.

Bolsonaro, pouco depois, postou na internet: “Obrigado pela consideração, Mulheres de todo o Brasil”. O filho dele, Eduardo Bolsonaro, também fez comentários, bem como o vice, general Hamilton Mourão.

A ação diz que a invasão, além de criminosa, configurou abuso pois conturbou o pleito e contou com o apoio do candidato. O Ministério Público sugere que ela seja considerada improcedente pois, na opinião dos procuradores, não teve impacto eleitoral.

No mesmo dia o TSE deve julgar a ação sobre a validade de assinaturas eletrônicas para a criação de um novo partido. Ela interessa diretamente a Bolsonaro, que está organizando uma legenda.

As reuniões que precederam o congresso do PT, na semana passada, foram tensas. As lideranças nordestinas reclamavam que estavam sub-representadas na direção da legenda, embora tenham dado a ela a maioria dos votos em 2018.

O presidente Jair Bolsonaro é a liderança política mais popular nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. O número de seguidores do chefe do governo federal cresceu 25% de janeiro até outubro. É o que mostra o Índice de Popularidade Digital, elaborado pela empresa Quaest.

Segundo a medição, o engajamento do público aumentou 7,8% de setembro para outubro. Ao todo, foram 16,5 milhões de curtidas nas publicações de Bolsonaro e mais de 3 milhões de compartilhamentos espontâneos. (Bocão News/ Foto Marcos Corrêa/PR)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
Magno Felzemburg - Consumidor
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2022

2021

2020

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia