Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que haverá segundo turno para presidente no Brasil em 2022?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 26.11.2019 08:21h
Guanambi

Gráfica contratada pelo deputado Charles Fernandes emite notas com endereço de lanchonete

 
Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

O deputado federal Charles Fernandes (PSD-BA) já pagou R$ 50 mil, só neste ano, pelos serviços de uma empresa para divulgação de atividade parlamentar. No endereço da nota fiscal, porém, não há nenhuma gráfica, mas uma lanchonete que vende cachorro-quente. O dono da Prática Brindes, empresa que aparece na nota, Daniel de Jesus Mandela, afirmou ao Jornal Estadão que possuía um comércio no local, mas precisou fechar no fim de abril. A maior parte dos repasses feitos pelo deputado, com recursos públicos da Câmara, foi posterior a esse mês. Fernandes fez dois pagamentos à empresa de Mandela, no valor de R$ 15 mil - um em março e outro em junho - e um terceiro, no valor de R$ 20 mil, em setembro. No intervalo de sete meses entre os pagamentos feitos pela Câmara, a empresa de Mandela emitiu apenas quatro notas fiscais, das quais três foram em nome do deputado baiano. Mesmo tendo fechado em abril, como alega, nos meses seguintes, inclusive em setembro, Daniel Mandela continuou a utilizar as notas com endereço onde já estava instalada a lanchonete de cachorro-quente. Ele afirma que, apesar de ter deixado o ponto comercial, não deixou o ramo gráfico e continuou atendendo o deputado mesmo sem ter uma loja física. A assessoria de comunicação do deputado disse que o parlamentar não tem culpa que a empresa não forneceu os dados atualizados. “O Deputado Charles Fernandes está tranquilo, pois não tem nenhuma irregularidade. O serviço foi prestado, o material já foi distribuído e a empresa é legalmente construída”, ressaltou. (Achei Sudoeste/ Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
Magno Felzemburg - Consumidor
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2022

2021

2020

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia