Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

Você acredita que a democracia está ameaçada no Brasil?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 03.03.2020 11:00h
Moeda norte-americana

Dólar sobe em linha com exterior à espera de ações do G-7 sobre coronavírus

 

O dólar futuro para abril, que concentra a liquidez, opera em alta desde a abertura desta terça-feira, 3, em meio ao dólar forte no exterior com a espera de possíveis ações de estímulos pelo G-7 (grupo de países mais industrializados do mundo) para combater os efeitos do coronavírus na atividade econômica global. (Foto ilustração)

Com isso, o dólar à vista já devolveu a queda de mais cedo e passou a subir, depois de já computar ganhos nas últimas nove sessões. Na segunda-feira, a moeda à vista fechou em R$ 4,4870 - recorde nominal desde o Plano Real.

No exterior, o índice DXY, que mede a variação do dólar ante uma cesta de seis rivais fortes, sobe nesta terça-feira, devolvendo parte das fortes perdas de ontem. Os investidores monitoram a teleconferência de ministros de Finanças e dirigentes de bancos centrais do G-7, mas não esperam que a conversa renda estímulos monetários ainda nesta terça.

Contudo, após os BCs da Austrália e Malásia terem cortado juros hoje, há expectativas de reduções também pelo Banco do Canadá nesta quarta-feira, pelo Federal Reserve (Fed) em 18 de março e pelo Banco da Inglaterra (BoE) no fim deste mês.

O Banco Central Europeu (BCE) também disse estar pronto para tomar medidas apropriadas e, na Ásia, o Banco do Povo da China e o Banco do Japão prometem novos estímulos à economia, após o Banco Mundial e o FMI oferecerem "financiamento emergencial" como uma possibilidade a países para lidar com o "desafio econômico" representado pelo vírus.

Além do pronunciamento do G-7, os investidores devem monitorar à tarde a votação no Congresso brasileiro dos vetos presidenciais.

Às 9h26 desta terça, o dólar à vista subia 0,05%, aos R$ 4,4894, enquanto o dólar futuro para abril avançava 0,31%, a R$ 4,4965. (estadão conteúdo)

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
 
 
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Tinga - material eletrico
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2022

2021

2020

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia