Bahia na Política por Jair Onofre
 

 
 
 

A vacina contra a Covid-19 deve ser obrigatória no Brasil?



Parcial
 
 

Entrevista: Empresário Flávio Rocha
“O Estado gasta com privilégios e falta o essencial”

Empresário bem sucedido, dono da rede de lojas Riachuelo, uma das maiores do Brasil, o pré-candidato à presidência da República Flávio Rocha (PRB) esteve em Feira de Santana. Em um encontro conturbado com empresários, já que sua palestra não passou de 15 minutos, falou sobre direita e esquerda e “nós contra eles”. Antes da palestra, em entrevista coletiva à imprensa, disse que o momento é de parceria dos que produzem, geram riquezas e empregos e que pagam a conta desta gigantesca farra estatal. Ele entende que próxima eleição, que é a mais importante da história do Brasil, pelo menos no período pós-democratização, é um conflito avesso a todos esses conflitos artificiais que foram gerados e que uma pequena elite da aristocracia burocrática puxa a carruagem que está em cima. Ou seja, “os conflitos do que produzem e os que parasitam na máquina estatal”.

Leia Mais

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Enviado por Jair Onofre - 30.11.2020 09:15h
Reeleito prefeito de São Paulo

Covas fala em "política sem ódio" e elege Covid-19 e desemprego como desafios

 

Covas (Foto ilustração) elegeu a crise do novo coronavírus como o "desafio" da gestão que se inicia no dia 1º de janeiro e afirmou que sua gestão terá como "mantra" o combate ao desemprego na capital paulista.

"Nós temos que fazer da nossa gestão um mantra em busca do emprego, emprego, emprego e oportunidades, sobretudo para os jovens", afirmou o prefeito reeleito.

Covas citou o avô, o ex-prefeito e ex-governador Mário Covas, que falava em conciliar política com ética, honra e mudança e disse que buscou uma campanha sem "ódio".

"É possível fazer política sem ódio, é possível fazer política falando a verdade", disse o candidato do PSDB.

Bruno Covas afirmou que "São Paulo não quer divisões, não quer o confronto" e defendeu ter feito uma campanha limpa. "Vamos transformar nossas diferenças em consensos. É o momento de união e de diálogo", disse.

Covas agradeceu o adversário Guilherme Boulos (PSOL), com quem disse ter feito "um bom combate". O prefeito reeleito se dirigiu aos eleitores de Boulos e disse que "vai governar para todos". "A partir de amanhã, não existe distrito azul nem distrito vermelho. Existe a cidade de São Paulo", afirmou.

Vice

Bruno Covas falou que iria "prestar uma homenagem" ao vice-prefeito eleito, o vereador Ricardo Nunes (MDB).

Nunes foi criticado ao longo do segundo turno pelo adversário Guilherme Boulos, que tinha em sua candidata a vice, a ex-prefeita Luiza Erundina (PSOL), um dos seus ativos eleitorais.

"Ele sofreu muito durante essa campanha, mas esteja certo, Ricardo, que a partir de 1º de janeiro nós vamos governar e vamos mostrar quem nós somos e qual é a nossa visão de mundo", disse. (CNN) 

 
Comente Sem Comentários
 
 

Comentários:

 
Sem comentário para essa postagem!
 

Comente:

 

Nome:

Comentário:

 
 

 

 
 
 
 


 
 
 
 
Facebook
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BAN CAF CULTURA
 
Livro do jornalista Jnio Rego
 
Pazzi Povo FM
 
Jair Onofre - Alvorada Sertaneja
 
Genesio Serafim - Loja de vete
 
Lindiomar - Cerveja
 
Gutemberg advogado Assessoria
 
 
TWITTER
 
LUCY REGE
 
 

2021

2020

2019

 
 
    Bahia na Política © Todos os direitos reservados.
www.bahianapolitica.com.br E-mail: contato@bahianapolitica.com.br
RSS
by M9 Design e Tacitus Tecnologia